sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

FOTOS COM FAMOSOS

GALERIA
Eu e "ele" Alex Atala

O Chef Alex Atala - Dalva e Dito

O Chef Celso - Aregala Brasil

A chef Marcia Mesquitta

O chef especialista em Gelateria Frederico Samora

A chef Danielle Dahoui

O Chef Confeiteiro Luis Farias

O chef Carlos - Federação Italiana de Chefs

O chef do Café de La Musique

O chef especialista em esculturas Charlie Carving

O Chef italiano Bruno Stippe - Cantina C... Q Sabe

O chef Aiglon Viviani

A chef Kiki Felipe

O chef Valdomiro Santos

O chef Leo Filho

Eu, Sheila e a atriz Maite Proença
O ator e galã (rs) Luciano Szafir

O ator Murilo Benício
A atriz Marisa Orth

O cantor Amado Batista

A atriz Elisangela!

Eu e o Ari Fontoura

Eu com o menestrel Juca Chaves!

Chef da Sweet Company Chocolates

Eu, O chef Renato Reinas e Sheilinha

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

DIA 29 ESTÁ CHEGANDO... É HORA DE COMER O NHOQUE DA FORTUNA...


UMA DELICIOSA TRADIÇÃO ITALIANA QUE VC PODE PREPARAR QUALQUER DIA


Você sabe de onde vem o costume de comer nhoque todo dia 29 de cada mês? De onde surgiu essa apetitosa tradição? Confira porque e quando tudo isso começou e não deixe de apreciar mais uma saborosa receita pra você degustar não só no dia 29, mas também quando estiver com aquela vontade...
A origem mais difundida sobre a tradição que diz que comer nhoque no dia 29 de cada mês, refere-se à chegada de um frade andarilho em uma pequena localidade italiana, em um dia 29. Na ocasião, ele pediu um prato de comida a uma família da localidade que apesar de grande e pobre, não negou comida a ele. Repartiram o nhoque, ficando cada pessoa com sete pedacinhos. Após saborear o delicioso nhoque, o frade agradeceu e partiu. Quando foram recolher os pratos, descobriram que em baixo de cada um havia bastante dinheiro. Por isso se convencionou chamar todo dia 29 de "dia do nhoque da fortuna", acompanhado do famoso ritual de colocar dinheiro embaixo do prato, e comer os sete pedacinhos em pé, para depois comer à vontade.
Agora que você já conhece um pouco deste saboroso prato italiano, aproveite e prepare essa deliciosa receita que tenho certeza vai agradar toda a família!

Receita: Nhoque da Fortuna

Ingredientes:

1 kg de batatas cozidas
1 colher de sopa de manteiga
1 ovo inteiro
3 xícaras de chá de farinha de trigo
Sal a gosto

Modo de preparo:

Numa vasilha, coloque a batata para cozinhar. Depois de cozida passe ainda quente pelo espremedor a batata. Já espremidas acrescente a manteiga e o ovo levemente batido. Mexa bem com uma colher para que se misturem. Coloque a farinha aos poucos e mexa até desgrudar das mãos. Enrole a massa, formando um cordão comprido. Corte com uma faca pedaços pequenos (de mais ou menos 2 cm). Coloque para cozinhar em água fervente com um pouco de azeite. Quando o nhoque subir, retire com uma escumadeira. Coloque em um refratário untado com um pouco de azeite. Jogue o molho de sua preferência por cima. E queijo parmesão. Leve para gratinar. Decore com folhas de manjericão fresco ou salsinha picada. Sirva a seguir.

Sugestões de molho: Você pode fazer um delicioso molho ao sugo, bolonhesa, de frango, de camarão, de queijo, molho bechamel, etc. Conforme seu paladar pedir você pode fazer os nhoques variando os molhos.

Dica de Chef: Tradicionalmente o nhoque é feito de batata. Mas você pode variar o prato fazendo um delicioso nhoque de arroz, de ricota, de mandioca, de batata doce, de semolina e de abóbora. Outra variação é fazer o nhoque recheado. Com a palma da mão abra um pedaço da massa, sempre trabalhando com um pouco de farinha. Recheie com o refogado de sua preferência ou até mesmo só um pedaço de queijo. Feche as bordas em formato comprido (como um grande bolinho) ou bem redondinho. O procedimento do cozimento é o mesmo. Fica uma delícia!!!





segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

FORMANDOS SENAC -2009

Momento inesquecível! Minha primeira turma de formandos no Senac.... Uma homenagem a todos vocês e uma saudade enorme!




VOLTA ÀS AULAS - É HORA DO LANCHE SAUDÁVEL!


Nesta temporada de volta às aulas, começa a preocupação diária com o conteúdo das lancheiras da garotada. É importante lembrar que oferecer as crianças uma alimentação mais equilibrada e variada irá garantir a prevenção de doenças e a manutenção da saúde.
Mas como conseguir tal fato se hoje o apelo das propagandas hipnotizam as crianças com produtos “coloridos” e “saborosos” como grandes atrativos, porém nada nutritivos?
Essa tarefa cabe especialmente aos pais e educadores que devem incentivar as crianças a uma alimentação de qualidade, orientando e promovendo educação nutricional e introduzindo nas lancheiras e cantinas alimentos mais saudáveis. É preciso despertar para a conscientização da necessidade de uma mudança alimentar evitando com isso outro problema que afeta milhares de crianças e jovens adolescentes: a obesidade.

Confira as dicas de como montar um lanche saudável e mais nutritivo:

• Pense nos alimentos coloridos e atraentes. Escolha frutas variadas e coloque-as nas lancheiras já lavadas e secas.
• Deixe seu filho escolher e preparar os lanches, isso ajuda a evitar com que ele troque os lanches que não gosta. Pergunte sempre o que ele gostaria de comer.
• Invente nomes divertidos para os lanches e sucos de frutas que você preparar atraindo a criança para a degustação.
• Líquidos devem ser acondicionados em garrafas térmicas; bem como sucos e iogurtes.
• Evite bolachas recheadas ou amanteigadas, pois elas contêm muita gordura. Prefira biscoitos sem recheio, ricos em fibras, como os de aveia e as torradas integrais.
• Modere no chocolate, balas, salgadinhos e refrigerantes, pois são excessivamente calóricos e com pouco valor nutritivo. Deixe na lancheira sempre uma garrafinha com água.
• Observe se a escola tem alguma forma de guardar alimentos que os alunos levam para o lanche (geladeira), o que tornará possível uma maior variedade no cardápio.
• Todos os lanches devem ser acompanhados por algum tipo de proteína (carne, queijo, ovos, leite etc), podendo ser utilizados das formas mais variadas: bolos e tortas salgadas com recheio de carne ou frango, de preferência assados.
• É importante que o leite (ou seus derivados) esteja presente em todos os lanches, o que pode ser feito através da adição de queijo nos sanduíches ou salgados, quando o leite não estiver presente.
• Use eventualmente os embutidos de carne (presunto, mortadela, salsicha etc), pois são produtos com grande concentração de sal e sofrem adição de conservantes químicos em seu processo de fabricação. Também contêm uma grande porcentagem de gordura, devendo-se dar preferência, quando utilizá-los, aos do tipo "light", principalmente para o caso de crianças que já estejam com excesso de peso.
• Alternar alimentos salgados e doces é uma boa alternativa para atender ao paladar da criança, ou seja, no dia em que for servido um sanduíche à base de frango e queijo, por exemplo, não serão oferecidos biscoitos doces, ficando esses para o acompanhamento de uma vitamina de fruta ou iogurte de frutas.
• O mais importante é garantir que a quantidade consumida seja suficiente para atender à fome naquele horário específico, mas não gere excessos que impeçam a aceitação da próxima refeição. Para isso, é bom observar a criança em casa, como ela se comporta nos horários das refeições (em termos de volume e aceitação) para não alimentá-la em excesso ou deixá-la com fome no horário da escola, o que certamente trará prejuízos no seu rendimento escolar.
• Se possível tente introduzir na alimentação um pouco de soja e castanhas.

Na hora de comprar os ingredientes para o lanche de seu filho pense na importância do valor nutricional. Muitas vezes trocar um delicioso bolo com recheio de chocolate por uma fruta não é tão difícil assim. Lembre-se sempre de oferecer ao seu filho alimentos mais saudáveis. Uma boa alimentação vai garantir mais saúde e qualidade de vida.




CURSOS DE CULINÁRIA - FEVEREIRO 2011


Oi pessoal!
Abaixo a relação de cursos programados para o mês de fevereiro com a culinarista Lúsia Iwashita, minha amiga, especialista em chocolate.
Confira:

PÁSCOA PARA INICIANTES
DATA: 01/02/2011– TERÇA FEIRA
HORÁRIO: 14:00hs – 18:00 hs
INVESTIMENTO: R$ 50,00

CUPCAKE – LUSIA IWASHITA
DATA: 08/02/2011 – TERÇA FEIRA
HORÁRIO: 14:00 hs – 18:00 hs
INVESTIMENTO: R$ 60,00

TORTAS SALGADAS – LUSIA IWASHITA
DATA: 10/02/2011 – QUINTA-FEIRA
HORÁRIO: 18:00 hs – 22:00 hs
INVESTIMENTO: R$ 70,00

PÃO DE MEL – LUSIA IWASHITA
DATA: 12/02/2011 - SÁBADO
HORÁRIO: 8:00 hs – 12:00 hs
INVESTIMENTO: R$ 60,00

RECHEIOS E COBERTURAS DE TORTAS DOCES – LUSIA IWASHITA
DATA: 15/02/2011 – TERÇA-FEIRA
HORÁRIO: 13:00 hs – 18:00 hs
INVESTIMENTO: R$ 80,00

OVOS DE PÁSCOA DECORADOS - JOSEANE
DATA: 18/02/2011 – SEXTA-FEIRA
HORÁRIO: 13:00 hs – 17:00 hs
INVESTIMENTO: R$ 50,00

OVOS DE PÁSCOA DECORADOS – LUSIA IWASHITA
DATA: 18/02/2011 – SEXTA-FEIRA
HORÁRIO: 18:00 hs – 21:00 hs
INVESTIMENTO: R$ 50,00

OVOS DE PÁSCOA DECORADOS – LUSIA IWASHITA
DATA: 19/02/2011 – SÁBADO
HORÁRIO: 9:00 hs – 13:00 hs
INVESTIMENTO: R$ 50,00

BEM CASADO – LUSIA IWASHITA
DATA: 24/02/2011 – QUINTA FEIRA
HORÁRIO: 13:00 hs – 18:00 hs
INVESTIMENTO: R$ 70,00

ALFAJOR – LUSIA IWASHITA
DATA: 28/02/2011 – SEGUNDA-FEIRA
HORÁRIO: 13:00 hs – 17:00 hs
INVESTIMENTO: R$ 50,00

Informações e inscrições:
(65) 3322-7142 ou 9265-5722 Tatiana ou culinaria.cursos@gmail.com
Local das aulas:
Rua dos Crisântemos, nº 450, Jardim Cuiabá,
Próximo ao Hospital Jardim Cuiabá


OBS:
- Não é permitida a entrada de crianças e acompanhantes na sala de treinamento.
- Programação sujeita á alterações
.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

NIKUJAGA - Cozido a moda japonesa


Ingredientes

700g de batatas cortadas em pedaços grandes
200g de contra-filé em fatias finas e pequenas
1 cebola grande em cubos
1 cenoura grande em cubos
150 g de itokonhaku/shirataki (bloco gelatinoso de batata)
2 maços de cebolinha verde cortados em pedaços de 3cm
2 e ½ copos de água
4 colheres de sopa de shoyu
1 colher de chá de sal
2 colheres de sopa de mirim (vinho de arroz doce)
2 colheres de sopa de sakê
1 colher de sopa de açúcar
óleo para refogar

Modo de preparo

Numa panela aqueça o óleo e refogue a carne até que doure. Reserve. Na mesma panela coloque a água, a cenoura, a batata, o itokonhaku e a cebola e cozinhe em fogo médio até que os legumes estejam cozidos. Tempere com o shoyu, o mirim, o sakê, o açúcar e o sal. Acrescente a carne reservada e cozinhe por mais 2 a 3 minutos. Finalmente, coloque a cebolinha e desligue o fogo.

Dica da Chef: NIKUJAGA, não aparenta ser um prato tipicamente japonês já que os principais ingredientes, como o niku (carne) e o jagaimo (batatas) não fazem parte historicamente da base da alimentação dos japoneses. Mas Nikujaga é uma popular refeição, principalmente em casa. É a típica especialidade da dona de casa japonesa. O sabor pode surpreender por causa de ingredientes como açúcar e óleo de soja.

COMIDA TRADICIONAL JAPONESA EXIGE REGRAS A MESA




Conheço muita gente que adora comer as delícias da culinária japonesa, mas o que talvez ninguém saiba, é que é preciso alguns cuidados básicos na hora de degustar essa culinária tão tradicional e cheia de sabor. Confira algumas dicas fundamentais para você não errar na hora de se servir.



ETIQUETA JAPONESA

 Ao início da refeição, se diz "itadakimasu" (equivalente ao nosso "bom apetite") e ao terminar dizem "gochiso sama" (equivalente ao nosso "estou satisfeito").

 Normalmente não se usa talheres ocidentais, preferindo-se os pauzinhos (hashi). A tigela de arroz é colocada à esquerda e a de sopa à direita do comensal. Os hashi são colocados em frente a elas, na horizontal.

 Deve-se segurar o hashi com a mão direita. Como se come segurando as tigelas de arroz ou sopa usam-se a mão esquerda para esta finalidade. É costume beber a sopa diretamente da tigela auxiliando com o hashi para comer as partes sólidas da mesma.

 Em pausas, deverá deixar o hashi em cima da tigela na horizontal ou sobre okibashi (descanso de hashi). Não se deve deixá-los cruzados ou espetados.

 Diferentemente dos ocidentais, os japoneses quando tomam sopa, costumam fazer ruídos de sucção, como demonstração de polidez à mesa.

 Em restaurantes, antes de se servir, é oferecido um oshibori (toalhinha úmida quente para limpar as mãos). É falta de polidez limpar outras partes além da mão como o rosto ou o pescoço.

 Não espete o hashi em nenhum tipo de comida, pois além de ser feio, esse ato tem um sentido especial para os japoneses. O hashi só é espetado na posição vertical nas missas religiosas quando os japoneses oram e acendem os incensos no butsudan.

 Não cruze os hashis, eles devem ser mantidos sempre paralelos.

 Não tome o misso shiru com colher, o correto é levar o tchawan (tigela) à boca.

 Não use talheres para cortar sushi, pedir faca para cortar o sushi o sashimi é uma ofensa ao sushiman.

 Não incline para beber o saquê, o saquê sempre deve ser levado à boca.

 Evite passar a comida de um hashi para outro, evite também chupar a ponta do hashi.

 Não compartilhe a tigela do shoyu, compartilhar a tigela de shoyu é um exemplo de mau gosto.

 Limpe as mãos com as toalhinhas (Oshibori) antes de comer, elas são usadas para limpar as mãos e depois devem ser colocadas na mesa sem dobrá-las.

 Não sirva os convidados com a mão esquerda; quando servimos um convidado com a mão esquerda, significa que ele é nosso inimigo.

QUEM INVENTOU O LIQUIDIFICADOR?


A história do liquidificador como o conhecemos atualmente começa em 1904. Neste ano, em dois lugares distintos, aquele que era o precursor do moderno liquidificador era usado em dois lugares diferentes: na Inglaterra e nos Estados Unidos. Na Inglaterra, uma espécie de liquidificador misturado com batedeira, com motor elétrico movido a correia de transmissão, era utilizado para misturar substâncias químicas. Já nos Estados Unidos, seu uso já era mais semelhante ao de nossos dias: era usado para o preparo de milk shakes. Essa proximidade com um dos principais hábitos americanos contribui muito para que, já em 1910, fossem comercializados ali os primeiros liquidificadores.
Em 1931, em Chicago, surgiu o primeiro liquidificador com motor incorporado. Isso diminuiu consideralvelmente o espaço que o liquidificador tomava antes na cozinha, tornando o produto mais conveniente e a arte da culinária muito mais prática.
Transformar a cosnsistência dos alimentos, triturar ingredientes sólidos, homogeneizar alimentos pastosos, misturar liquidos e combinar diferentes consistências. É isso que as lâminas do liquidificador, localizadas no fundo dos copos, são capazes de fazer, girando a velocidade entre 800 e 1200 rotaçoes por minuto. Assim, coisa que antes demoravam horas, hoje, graças ao liquidificador, podem ser liquidificadas em poucos segundos.